Tracking de Email
voltar

Como Vencer Maus Habitos: 98% fracassa e não sabe o porquê

<thrive_headline click tho-post-351 tho-test-4>Como Vencer Maus Habitos: 98% fracassa e não sabe o porquê</thrive_headline>

Hoje você vai descobrir porque 98 % das pessoas falha em vencer maus hábitos , enquanto apenas 2% consegue obter resultados fantásticos.

Antes que você cogite a hipótese, Não! Não se trata de aptidão natural…

Mas então qual será o motivo dessa parcela reduzida alcançar os objetivos? Será que eram pessoas mais fortes, digamos assim? As estatísticas mostram que não. Será que foi a tática usada? As estatísticas também mostram que não… Então o que pode ter sido?

Tchan tchan tchan tchan!

Porque 98% das pessoas fracassa na hora de vencer maus habitos?

Chegaremos à uma conclusão lógica após nos debruçarmos sobre o estudo abaixo, realizado pela empresa deste link aqui. Ele serve como um grande alerta que pode fazer toda, eu disse TODA a diferença no seu plano para emagrecer e ter uma vida mais saudável.

Embora este artigo foque em emagrecimento, tenho certeza que você pode fazer uma relação de como eliminar maus hábitos alheios aos alimentares.

Numa pesquisa norte-americana, foram entrevistadas 1068 pessoas que responderam perguntas sobre maus hábitos. Os números são intrigantes e esclarecedores. Continue a leitura para entender e, acredite, será muito útil para você!

Os dados abaixo foram coletados em 2007 e a margem de erro é de apenas 3%. (para as apaixonadas por estatísticas).

Se você analisar com cuidado, a maior parte das reclamações de maus hábitos se refere à saúde. Ouso dizer que este item sempre irá incomodar a humanidade por um simples motivo:

Você mora em seu corpo!”

Ele é sua casa, quer você goste dele, e o aceite... ou não.

Algumas categorias mencionadas, embora não sejam relacionadas à saúde, influenciam diretamente sua capacidade de permanecer fiel a um plano alimentar para emagrecer, praticar exercícios para eliminar a gordura e tonificar seus músculos.

Vamos ver quais foram as reclamações?

Não ser fisicamente ativo - 17,93%
Incapacidade de Manter uma Dieta Saudável - 15,95%
Procrastinar - 12%
Não Falar Quando é Importante - 9,42%
Perder a Paciência - 5,6%
Consumo inadequado de alcool - 2,61%
Fumar - 2%

Os outros maus hábitos descritos pelos pesquisados foram relacionados ao dinheiro, ao tempo dedicado à pessoas amadas e à carreira profissional. Mas nenhuma destas categorias é o nosso foco aqui. Vamos falar sobre o que pode ter ligação com a saúde e ao emagrecimento.

O tempo de tentativa de se livrar dos maus hábitos!

Questionados sobre há quanto tempo estavam com estes maus hábitos:

2.82 % Menos de 1 Ano
24.52 % Entre 1 a 5 Anos
17.81 % Entre 6 a 10 Anos
54.85 % Há mais de 10 Anos

Com as respostas da pergunta abaixo, podemos ver o quanto as pessoas realmente se incomodam com os maus hábitos. E não só isso, mas também o quanto a maioria se sentiu incapaz de acreditar que pudesse conseguir gerar uma nova versão delas.

Você está trabalhando atualmente para mudar esse hábito?

Questionadas se elas estavam realmente se empenhando para eliminar os maus hábitos, veja que impressionantes as estatísticas.

Sim, tenho trabalhado sem progresso - 40.53%
Tento mais ou menos, sou cético e não vejo mudanças reais - 35.8%
Sim, tenho trabalhado com pouco progresso - 20%
Não planejo mudar até que seja necessário - 3.4%
Não planejo mudar, já desisti - 3.4%

Se você se analisou os números acima, percebeu que a parcela enfrentando muita dificuldade é a maioria.

Por que insistir em mudar então? Não é melhor se aceitar e pronto?

Muitas pessoas quando percebem um mau-hábito em si mesmas, após algumas tentativas começam a “aceitar que são assim mesmo” e não há nada a ser feito.

Recentemente uma pessoa me falou que percebia que para mim era natural desempenhar o meu trabalho. Eu claramente disse que não. Meu trabalho envolve esforço contínuo, cursos, capacitação, muita leitura, cronograma de horários, receber mentoria (sim, eu também sou acompanhado), colocar-me constantemente em algum desafio.

Enfim, eu não me contento com o meu status quo (estado atual das coisas). E por que muitas destas pessoas pesquisadas continuam tentando, mesmo após tantos anos de desapontamentos e fracassos? Vamos recorrer mais uma vez aos números? Veja o que ela elas responderam como motivos para insistir em mudar sua saúde.

Sinto me mal sobre mim mesmo - 20.23%
Meus maus-hábitos podem diminuir minha vida e ou me matar - 14,63%
Pode criar um novo estilo de vida que eu não quero - 14,1%
Poderia ser impedido de participar de atividades que eu amo - 13%
Poderia me distanciar de quem eu amo - 8,98%
Poderia prejudicar a relação com alguém que amo - 8.59%
Pode causar constrangimento em pessoas pelas quais me interesso - 6,67%
Poderia me fazer deficiente - 5,81%

Bom, você pode ver todas estes números e pensar:

“Ah, mas eu sou diferente, eu não irei falhar porque eu conheço um método para emagrecer!”

Será? Vamos ver o que estas 1068 pessoas já tentaram?

Métodos utilizados para eliminar os hábitos indesejados:

Métodos usados para se livrar dos maus hábitos

Conseguiram se livrar dos maus hábitos

Não Conseguiram se livrar dos maus hábitos

Eu fiz isso por uma questão moral. Atrelei meu senso de auto-estima e valor-próprio à mudança dos meus hábitos.

9.31%

6.83%

Eu dediquei um tempo para determinar o que eram os meus próprios objetivos pessoais de longo prazo.

14.33%

11.66%

Eu tentei prosseguir sem o hábito por um curto período de tempo apenas para ver como seria.

5.16%

7.57%

Eu adquiri os conhecimentos e habilidades que eu precisava para melhorar por meio de livros, aulas, etc

13.88%

16.16%

Mantive-me concentrado sobre o hábito, praticando algumas pequenas mudanças a cada dia.

15.97%

15.42%

Eu contei ao meu círculo social o que eu estava tentando fazer e pedi ajuda.

8.62%

9.96%

Recebi encorajamento e aconselhamento de alguém

8.49%

6.78%

Fiz parceria com pelo menos uma pessoa que tinha um objetivo parecido com o meu

5.39%

6.42%

Eu dei a mim mesmo recompensas significativas sempre que obtive progressos

5.05%

3.98%

Eu reorganizei minha vida para fazer com que o mau hábito fosse menos conveniente

7.4%

6.12%

Fiz sinais, pistas, lembretes, gráficos e outras coisas para me ajudar a pensar sobre as mudanças que eu precisava.

4.87%

6.12%

Eu não fiz nenhuma dessas coisas

1.53%

3%

Motivos para vencer maus hábitos

Considerando os motivos para eliminar os maus hábitos, quantas pessoas conseguiram e quantas não conseguiram se livrar deles?

Razões pessoais para desejar eliminar os maus hábitos

Conseguiram se livrar dos maus hábitos

Não Conseguiram se livrar dos maus hábitos

Pode encurtar minha vida ou até mesmo me matar

9.31%

6.83%

Poderia fazer-me deficiente

14.33%

11.66%

Ele poderia me impedir de estar com as pessoas que eu amo

5.16%

7.57%

Ele poderia prejudicar um relacionamento com alguém que eu amo

13.88%

16.16%

Pode me custar o meu trabalho ou até mesmo minha carreira

15.97%

15.42%

Poderia me impedir de participar de atividades que eu amo

8.62%

9.96%

Pode me fazer perder a minha casa ou outros bens que eu tenho

8.49%

6.78%

Pode causar vergonha em pessoas que me amam

5.39%

6.42%

Pode me fazer sentir mal sobre mim mesmo

5.05%

3.98%

Ele acabaria por criar um estilo de vida eu não quero

Ele acabaria por criar um estilo de vida eu não quero

7.4%

6.12%

Ora, se você analisar com cuidado, verá que as porcentagens se diferem muito pouco, correto?

Em cada item averiguado (seja método ou seja motivo), há pouca diferença percentual entre as pessoas que conseguiram e as que não conseguiram se livrar dos hábitos indesejados.

Ou seja, é óbvio que ter um motivo para emagrecer e cuidar melhor da saúde tem sua importância. Porém, não se observa uma discrepância entre os bem-sucedidos e os mal-sucedidos no que se refere a motivos.

Também óbvio: é indispensável ter métodos previamente planejados e praticados recorrentemente (mais sobre isto neste artigo: Quero Emagrecer: 10 Práticas Para Perder Peso Que Nunca Lhe Mostraram).

Qual então é o fator principal para diferenciar as pessoas que tem resultados com dietas para emagrecer das que ficam apenas rodando em círculos por anos e anos?

As pessoas que conseguiram se livrar dos maus hábitos foram requisitadas de marcar aquilo que foi mais difícil de eliminar. Ou seja, é falsa a hipótese de que estas pessoas tinham uma aptidão natural para superar o que para outros seria um desafio.

O fator determinante para ficar entre os 2% dos bem-sucedidos

De acordo com estudo americano feito com mais de 1.000 pessoas, 98% não consegue mudar seus maus comportamentos. No entanto, mais importante, é que o estudo revela por que os outros 2% conseguem ser bem sucedidos.

Eles usam de pelo menos quatro das 6 fontes de influência do comportamento humano alavancando em 10 X seus resultados. (segundo outro estudo da escola de administração do Massachusetts Institute of Technology).

A pesquisa também revela a razão da maioria das pessoas desistir de mudar seus comportamentos. A abordagem deles geralmente consiste apenas na adoção de uma “fórmula mágica”.

Existe uma tendência comprovada, que releva um impressionante número: Cerca de 23.000.000.000 (vinte e três milhões de dólares) são gastos anualmente em pílulas de dieta (Diet Drug Report, 2007).

Atente-se ao seguinte: A chave para uma mudança real é adotar diversas estratégias, não apenas uma. Por exemplo, uma entrevistada na pesquisa demonstrou como depois de décadas na luta para perder peso, aumentou seus resultados quando aderiu uma rotina com múltiplas influências alinhadas ao seu objetivo.

"Eu estava inativa por muitos anos. Depois de um grave estado de saúde, que quase me levou à morte, vi que precisava mudar de qualquer jeito. Eu transformei tudo em minha vida para fazer acontecer...

Comecei a trabalhar em período parcial, em vez de tempo integral. Arranjei tempo para me exercitar antes do trabalho. Mudei minha dieta e comecei a levar meu próprio almoço para o trabalho. Coloquei toda minha família para fazer a dieta e manter a comida ruim longe.

Consegui apoio do meu marido no esforço, ele concordou em olhar as crianças enquanto eu trabalho. Desde que eu mudei as influências na minha vida, eu não só eliminei o peso extra como também o mantive bem longe.”

O que eu quero que você leve daqui

98% das pessoas falham ao adotar resoluções para mudar seus maus comportamentos. Aqueles que usam 4 ou mais estratégias de influência para vencer seus maus hábitos são 10 vezes mais propensos a ter sucesso.

Por isto enfatizo a importância de você fazer uso dos 3 Pilares no uso do emagrecimento. Este método é focado justamente no fato de você aplicar o que estas estatísticas acima apontam. Não basta ter o motivo, nem basta ter o melhor jeito. Além disso, o método Meu Jeito de Emagrecer te revela práticas para livrar-se de vícios alimentares fortes.

Lembra-se do depoimento da Jaqueline? Aquela minha coachee que se livrou da Bulimia (compulsão alimentar grave) com a poderosa técnica do Distanciamento? (refresque sua memória neste vídeo aqui)

Se você mantiver os Pilares alinhados com aquilo que você deseja para sua saúde, você é uma forte candidata a conquistar um lugar junto aos 2% bem sucedidos.

Lembre-se:

Quanto aos métodos, pode haver mais de 1 milhão deles, mas são poucos os princípios. O homem que souber os princípios pode selecionar com sucesso os próprios métodos. O homem que testar os métodos, ignorando os princípios, certamente terá problemas.

Ralph Waldo Emerson, escritor e filósofo.

Os 2% bem sucedidos fizeram uso a seu favor dos pilares do comportamento humano.

Por que você deixaria de usar?

Clique aqui e descubra como mudar de vida também!

Hoje você vai descobrir porque 98 % das pessoas falha em vencer maus hábitos , enquanto apenas 2% consegue obter resultados fantásticos.

Antes que você cogite a hipótese, Não! Não se trata de aptidão natural…

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O cálcio pode fazer mal. Descubra porquê.
Post Anterior O cálcio pode fazer mal. Descubra porquê.
deixe seu comentário

O cálcio pode fazer mal. Muito mal. -Como assim, Rafael? É provável que você nunca…

Porque podemos engordar quando comemos muito açúcar
Próximo Post Porque podemos engordar quando comemos muito açúcar
deixe seu comentário

Por que podemos engordar quando comemos muito açúcar? No caso descrito acima, o corpo é…